Terça, 26 de Outubro de 2021
22°

Muitas nuvens

Rio de Janeiro - RJ

Página 7 de Setembro 2021 Ao Vivo

Atenção! Abaixo você confere as notícias em ordem cronológica por horário, às de cima são as últimas adicionadas, todas com os respectivos horários. Atualize a página para ver notícias mais recentes na Linha do Tempo / Real Time. Confira!

  • {Linha do Tempo ND1}

(19:20) - Fechamento da cobertura especial do Notícias Digital 1 no Dia da Independência do Brasil, marcado por atos pró e contra Bolsonaro.  

(18:00) - PM estima 125 mil na Paulista para ouvir discurso de Bolsonaro - Cerca de 45 minutos antes do discurso golpista de Jair Bolsonaro, a Polícia Militar paulista estimava a presença de 114 mil pessoas na avenida Paulista neste 7 de Setembro, registra Lauro Jardim. Mais tarde, segundo a Folha, a PM atualizou a estimativa e chegou ao número de 125 mil pessoas; 15 mil compareceram ao ato da oposição no Anhangabaú. A expectativa de Bolsonaro era muito maior do que a realidade, quando dias atrás declarou: “Pretendo ocupar um carro de som na Paulista, que deve ter uns 2 milhões de pessoas. Pelo que tudo indica, vai ser um recorde de pessoas.”

(17:20) - Jornais estrangeiros destacam atos golpistas convocados por Bolsonaro: "prelúdio de golpe" - Clarín, The Guardian e New York Times deram espaço para as manifestações golpistas convocadas por Bolsonaro e destacaram o temor por um golpe: "o presidente descreveu o momento como o ponto de ‘ou vai ou morre’ de seu movimento político". O New York Times, um dos principais jornais dos Estados Unidos, disse que as manifestações anunciam um possível golpe no país. “Protestos a favor de Bolsonaro podem ser um prelúdio a um golpe, dizem críticos”, diz o título da matéria. 

(17:05) - Oswaldo Eustáquio é preso novamente a pedido de Alexandre de Moraes, diz Engler - O blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio foi preso novamente, a pedido do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. A detenção de Eustáquio foi anunciada pelo deputado estadual Bruno Engler (PRTB), em publicação no Twitter, na tarde desta terça-feira (7). A mulher do jornalista e blogueiro bolsonarista, Sandra Terena, fez uma publicação também na tarde desta terça-feira (7) dizendo que Oswaldo está sofrendo novas ameaças profissionais. "Exercício da profissão de jornalista ameaçado", disparou a mulher, compartilhando junto com a frase uma matéria do site "Diário Popular IP" noticiando o mandado de prisão expedido contra Eustáquio.  

(16:44) - "Nunca serei preso", diz Bolsonaro - O presidente Bolsonaro disse em São Paulo nesta terça (7) que não vai cumprir ‘mais’ decisões do ministro Alexandre de Moraes, do STF. “Dizer a vocês: que qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes este presidente não mais cumprirá”, disse Bolsonaro para apoiadores na Avenida Paulista. “A paciência do nosso povo já se esgotou”, acrescentou.

(16:15) - "Nunca serei preso", diz Bolsonaro - Além de ataques de comuns contra o Supremo, Jair Bolsonaro repetiu também que não será deposto nem preso. “Quero dizer àqueles que querem me tornar inelegível em Brasília, só Deus me tira de lá. Só saio preso, morto ou com vitória. E digo aos canalhas que nunca serei preso. Minha vida pertence a Deus, mas vitória é de todos nós.”Bolsonaro dirigiu seu discurso aos milhares de evangélicos, levados para a Av. Paulista por líderes evangélicos aliados do Palácio do Planalto, como Silas Malafaia.

(16:05) - Bolsonaro: "Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede para sair" - Em discurso na Avenida Paulista, Jair Bolsonaro voltou a ameaçar o ministro do STF Alexandre de Moraes. O presidente disse que Moraes deveria “pedir para sair” da Corte. Segundo Bolsonaro, o ministro está “turvando” a democracia e censurando o povo. “Temos um ministro dentro do Supremo que. Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede para sair. Não se pode admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas, turve a nossa democracia. Deixe de censurar o seu povo.” O presidente citou as medidas restritivas impostas pelos governadores e disse que a população está vivendo sob um regime ditatorial. “Temos um ministro dentro do Supremo que. Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede para sair. Não se pode admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas, turve a nossa democracia. Deixe de censurar o seu povo.”

(16:00) - Doria se manifesta pela 1ª vez a favor do impeachment do presidente Bolsonaro - Durante entrevista coletiva nesta terça-feira (07), o governador do estado de São Paulo se posicionou publicamente pela primeira vez a favor do impeachment do presidente Bolsonaro. Doria estava no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) acompanhando os atos que acontecem neste 7 de setembro. “Eu até hoje nunca havia feito nenhuma manifestação pró-impeachment. Me mantive na neutralidade entendendo que até aqui os fatos deveriam ser avaliados e julgados pelo Congresso Nacional, mas depois do que assisti e ouvi hoje em Brasília, sem sequer ter ouvido o que ele pronunciará aqui, ele claramente afronta a Constituição, desafia a democracia e empareda a Suprema Corte brasileira”, disse. 

(15:20) - Bolsonaro será acompanhado por 10 ministros e pelo AGU em carro de som - Jair Bolsonaro será acompanhado de perto por 10 ministros do governo durante seu aguardado discurso na Avenida Paulista. Neste momento, um helicóptero leva o presidente até o local. Ele estará acompanhado de Onyx Lorenzoni, do Trabalho; Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura; cotado para ser candidato ao governo de São Paulo com o apoio do mandatário. Fábio Faria, das Comunicações; Luiz Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência; Bento Albuquerque, de Minas e Energia; Augusto Heleno, do GSI; Gilson Machado, do Turismo; Milton Ribeiro, da Educação; Joaquim Leite, do Meio Ambiente; e Carlos França, das Relações Exteriores. O Advogado-Geral da União, Bruno Bianco, também vai participar.

(15:15) - Lupi vai articular frente ampla por impeachment de Bolsonaro - O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse que pretende fazer uma reunião com presidentes de vários partidos, tanto de centro quanto de esquerda, para intensificar as articulações a favor do impeachment de Jair Bolsonaro. Para o dirigente partidário, os ataques à democracia feitos por Bolsonaro no discurso feito na Esplanada dos Ministérios são inaceitáveis. “A democracia não pode ser ameaçada”, disse Lupi. Como o ND1 informou mais cedo, o PSDB também deve discutir o assunto em reunião da executiva nacional da sigla.

(15:05) - Apoiadores de Bolsonaro ocupam toda a extensão da Avenida Paulista - A Avenida Paulista já está completamente tomada por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que participam de uma manifestação nesta terça-feira, feriado de 7 de setembro, em São Paulo. Em alguns pontos, a concentração de pessoas é tão grande que inviabiliza o deslocamento pela via. Boa parte do público não usa máscaras. Um espaço foi isolado, próximo ao Parque Trianon, para viabilizar a entrada do presidente Jair Bolsonaro que é aguardado no local. Justamente por ser o local do discurso de Bolsonaro, uma multidão está concentrada em todos os pontos no entorno do Trianon, informa o portal Metrópolis.

(14:55) - PSDB convoca reunião para discutir impeachment de Bolsonaro - Após falas antidemocráticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Bruno Araújo, convocou reunião extraordinária da executiva para discutir a possível abertura de impeachment. Nesta terça-feira (7/9), feriado da Independência, Bolsonaro, em discurso na Esplanada dos Ministérios, afirmou que o Poder Judiciário “pode sofrer aquilo que não queremos”. Sem citar nomes ou exatamente o que seria feito, afirmou que existe um ministro específico “paralisando a nação”. Desde o início dos protestos bolsonaristas, o partido tem publicado mensagens em que defende a democracia e a preservação das instituições.

(13:55) - Bolsonaro sobrevoa Avenida Paulista, em São Paulo - Jair Bolsonaro chegou há pouco a São Paulo para participar do ato de 7 de Setembro na Avenida Paulista. O presidente acabou de sobrevoar os manifestantes em um helicóptero. Bolsonaro desembarcou no aeroporto de Congonhas por volta de 13h20. Neste momento, o presidente está no Comando Militar do Sudeste, na região do Paraíso, onde deve almoçar. Às 15h30, o presidente deve acessar a avenida por trás do Masp, para fazer seu discurso. Parte dos manifestantes está concentrada no local desde cedo. Bolsonaro disse que o discurso que fará na Paulista será “mais robusto” do que sua fala na Esplanada dos Ministérios, informou o site 'O Antagonista'.

(13:42) - Apoiadores de Bolsonaro realizam manifestação em Copacabana - Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reúnem, nesta terça-feira de feriado de Sete de Setembro, na orla de Copacabana, na Zona Sul do Rio. O chefe do Executivo convidou a população a ir às ruas em comemoração ao 199° aniversário da independência do Brasil e a manifestação tem uma pauta antidemocrática, com ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso. Em imagens vistas pelas redes sociais, é possível notar o desrespeito ao distanciamento social e a falta de uso de máscara, ou o uso incorreto, por alguns pedestres. Os manifestantes estavam de verde e amarelo e carregavam bandeiras do Brasil.

(13:35) - Manifestantes bolsonaristas recebem dinheiro em protesto: "R$ 100 para alimentação" - Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra um homem entregando dinheiro a manifestantes bolsonaristas em um ônibus. “Olha isso, cara. Eu achei que era brincadeira. Uma camiseta para cada um, mais o ônibus, mais R$ 100 para alimentação. Esse é o nosso grupo Jacto de Pompeia“, diz um outro homem, que realiza a filmagem. A Jacto é uma empresa que fabrica máquinas agrícolas em Pompeia, no interior de São Paulo. Segundo a Folha, circulou nas redes sociais a informação de que a Jacto pagaria o transporte de ônibus para levar manifestantes aos atos. Para conseguir uma vaga, bastaria entrar em contato com a empresa.

(13:28) - Secretaria de Segurança do DF garante que Praça dos Três Poderes foi preservada - Governo do DF diz que protocolo previsto para conter manifestantes em Brasília foi seguido e apenas duas pessoas foram detidas por porte de drogas. Em nota, a Secretaria de Segurança do Distrito Federal (SSP/DF) informou que a Praça dos Três Poderes permanece cercada por grades e policiais militares, preservada de manifestantes no 7 de Setembro. Há policiamento em toda área central de Brasília. Segundo a nota, duas pessoas foram detidas, sem gravidade. Ambos por porte de drogas.

(13:23) - Assim como Fux, Pacheco diz que não irá a reunião do Conselho da República chamada por Bolsonaro - O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse a aliados nesta terça-feira, 7 de setembro, que não comparecerá à reunião do Conselho da República anunciada por Jair Bolsonaro. A informação é de Robson Bonin, da Veja. Há a informação de que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, também não irá. O aviso de Pacheco foi feito a aliados do presidente da Casa, que vê Bolsonaro em isolamento político.

(13:15) - Aziz questiona se atos bolsonaristas devolverão as vidas perdidas na pandemia - O senador e presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), criticou as manifestações bolsonaristas que ocorrem nesta terça-feira (07) nas principais cidades do país . O parlamentar questionou a motivação dos atos e afirmou que as aglomerações não trarão efeitos positivos. As informações são do jornalista Guilherme Amado, Metrópolis. "Essa manifestação é sobre o que? Vai resolver o problema de quem? Vai devolver a vida de quem morreu na pandemia? O preço do feijão ou da gasolina vai abaixar? Vai gerar emprego? É para libertar o Brasil de quem, se é eles que estão no poder? Qual a lógica da manifestação?", afirmou Omar.

(12:50) - STF vê ameaça em fala de Bolsonaro; Fux fala com ministros após ato em SP - Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) receberam como ameaça o discurso que o presidente Jair Bolsonaro proferiu na manifestação de hoje em Brasília. Para seus apoiadores, o mandatário disse: "Ou o chefe desse Poder (Judiciário) enquadra os seus, ou esse Poder pode sofrer aquilo que não queremos". O fim da frase foi misterioso. Não se sabe ao certo qual seria a consequência. Mas, para integrantes da Corte, o recado foi claro no sentido de que boa coisa não é. Os ministros estão atentos aguardando como será o discurso de Bolsonaro em São Paulo, previsto para as 16h. Depois disso, o presidente do STF, Luiz Fux, vai conversar com seus colegas para avaliar o cenário. "Vamos esperar São Paulo para ter uma avaliação completa", disse um ministro em caráter reservado à coluna de Carolina Brígido, do portal UOL.

(12:40) - PF detém ex-braço direito de Trump para depor sobre atos antidemocráticos - A Polícia Federal deteve, na manhã desta terça-feira (7), o empresário e ex-braço direito do ex-presidente estadunidense Donald Trump, Jason Miller, no Aeroporto Internacional de Brasília. De acordo com reportagem do jornalista Igor Gadelha, do Metrópoles, a ordem partiu do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Miller foi detido quando estava na iminência de embarcar para os Estados Unidos em um jato particular. Ele deverá prestar depoimento sobre sua suposta participação na organização dos atos antidemocráticos no Brasil

(12:25) - Bolsonaro convoca conselho da República, mas Fux diz que não vai - Em seu discurso na Esplanada dos Ministérios, Jair Bolsonaro disse que nesta quarta-feira (8) estará “no conselho da República juntamente com o presidente da Câmara (Arthur Lira), do Senado, (Rodrigo Pacheco) e do STF (Luiz Fux), com esta fotografia de vocês”. A informação é do jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo. De acordo com o jornalista, apesar do gesto de Bolsonaro, Fux disse nesta manhã a um interlocutor que não estará neste encontro. Arthur Lira ainda não recebeu nenhum convite oficial do Palácio do Planalto. Se convidado, ele declarou que irá.

(12:20) - Bolsonaro diz que se reunirá com Conselho da República, que analisa estabilidade das instituições - O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (7/9) que deve se reunir com o Conselho da República nesta quarta (8/9). É de competência do conselho se pronunciar sobre uma eventual intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio; além de questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas. A declaração foi feita durante discurso a apoiadores, em frente ao Congresso Nacional, que participam de atos em defesa do presidente, durante a comemoração do 199º aniversário da Independência do Brasil.

(12:15) - Discurso golpista de Bolsonaro ataca Fux e STF em manifestação em Brasília - Com manifestações golpistas, pedindo o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) e contra o Congresso, o ato favorável ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, reúne milhares de apoiadores na manhã de hoje (7). O presidente participou do ato, com discurso também abertamente golpista, em que ameaça o presidente do STF, Luiz Fux. "Ou o chefe desse Poder enquadra os seus ou esse Poder pode sofrer aquilo que não queremos. Porque nós valorizamos e reconhecemos o Poder de cada República. Nós todos aqui na Praça dos Três Poderes juramos respeitar a nossa Constituição. Quem age fora dela se enquadra ou pede para sair, destaca reportagem do UOL"

(11:30) - Barroso defende urnas: "Sem volta ao passado"- Em meio à  tensão por atos bolsonaristas e acirramento da crise institucional, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luis Roberto Barroso, fez uma publicação nesta terça-feira em defesa da democracia e do processo eleitoral brasileiros. Com a postagem, o magistrado, que também é do Supremo Tribunal Federal (STF), compartilhou um vídeo com imagens da urna eletrônica. "Brasil, uma paixão. Brancos, negros e indígenas. Civis e militares. Liberais, conservadores e progressistas. Desde 88, a vontade do povo: Collor, FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro. Eleições livres, limpas e seguras. O amor ao Brasil e à democracia nos une. Sem volta ao passado", escreveu Barroso.

(11:20) - Em discurso, Bolsonaro diz que "uma ou duas pessoas" precisam entrar "nos eixos" - Durante o seu primeiro discurso nos atos de 7 de setembro , o presidente Jair Bolsonaro se auto-intitulou "porta-voz do povo brasileiro" e afirmou que uma ou duas pessoas devem "entrar nos eixos", caso contrário seriam "ignoradas da vida pública".

"Nosso país não pode continuar refém de uma ou duas pessoas, não interessa onde elas estejam. Essas uma ou duas pessoas ou entram nos eixos ou serão simplesmente ignoradas da vida pública. Vou continuar jogando dentro das quatro linhas. Mas a partir de agora não admito que outras pessoas, uma ou duas, joguem fora das quatro linhas. (...) A regra do jogo é uma só, respeito à nossa Constituição", completou Bolsonaro.

(10:55) - Brasília: PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios - A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou que restabeleceu bloqueio na Esplanada, após um grupo de manifestantes furar barreira de contenção, na véspera de manifestação de apoio ao governo prevista para hoje. Na noite dessa segunda-feira (6), manifestantes retiraram as barreiras de contenção da PMDF e abriram caminho para carros de passeio, caminhões e ônibus entrarem na Esplanada. O local foi fechado pela PMDF para circulação de carros no início da noite de domingo (5).

(10:15) - Brasília: manifestantes tentam furar novo bloqueio da PM e agentes lançam bombas - Na manhã desta terça-feira, 07, Dia da Independência, manifestantes bolsonaristas, que começaram a chegar em Brasília na noite da última segunda, 06, tentaram furar mais um bloqueio policial e foram repelidos pela Polícia Militar (PM) com bombas de efeito moral. Durante a noite, alguns bloqueios já haviam sido furados e os manifestantes entraram com caminhões pela rodoviária do Plano Piloto na Esplanada dos Ministérios . Não há informações de feridos.

(10:10) - "Minha carteira está vencida", brinca Piquet - Ex-piloto convertido ao bolsonarismo brincou com Jair Bolsonaro mais cedo; ele conduziu o Rolls-Royce presidencial com o presidente da República. Ao embarcar no Rolls-Royce presidencial, Jair Bolsonaro fez piada com Nelson Piquet.  “Minha carteira está vencida”, disse o ex-piloto convertido ao bolsonarismo.

(10:05) - Haddad pede que Bolsonaro seja afastado e preso - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad qualificou as manifestações antidemocráticas convocadas por Jair Bolsonaro para esta terça-feira (7) como um “espetáculo grotesco”e defendeu que ele seja “afastado das suas funções e preso”. Continuou o ex-prefeito da capital paulista: “Em um país minimamente democrático, Bolsonaro seria afastado das suas funções e preso. Só pelo espetáculo grotesco de hoje, que avacalha o Brasil diante do mundo”, postou Haddad no Twitter. A postagem foi feita na esteira da invasão da Esplanada dos Ministérios por manifestantes bolsonaristas na noite desta segunda-feira (6).

(09:55) - Em primeiro discurso do dia, Bolsonaro faz novas ameaças à democracia - Na manhã desta terça-feira (7), Jair Bolsonaro falou, no primeiro dos três discursos previstos para o dia, que não admitirá que “outras pessoas joguem fora das quatro linhas” da Constituição. “Vou continuar jogando dentro das quatro linhas, mas a partir de agora não admito que outras pessoas, uma ou duas, joguem fora das quatro linhas. A regra do jogo é uma só: respeito à nossa Constituição, liberdade de opinião e sempre tendo a nossa Constituição, que é a vontade popular, acima de todos”, disse Bolsonaro durante live aberta em rede social, informa o portal Metrópoles.

(09:26) - Ato contra Bolsonaro começa no centro do Rio - Teve início por volta das 9h18 um ato contra o presidente Jair Bolsonaro no centro do Rio de Janeiro. A manifestação, que teve início na rua Uruguaiana, é organizada pelo movimento Grito dos Excluídos, que convocou manifestações contra o presidente em todas as regiões do Brasil, além de protestos na Alemanha e em Portugal. Ao menos 11 policiais acompanham o ato.

(09:15) - Radicalismo de Bolsonaro põe comunidade internacional em estado de alerta - Os olhos do mundo estarão voltados ao Brasil nesta terça-feira, quando atos convocados pelos aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ameaçam ampliar a tensão política no país. Diplomacias estrangeiras, ONU, Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ongs internacionais e mesmo militares admitem que o cenário brasileiro é de "extrema preocupação" e pode significar um forte abalo regional, informa Jamil Chade, do UOL.

(09:06) - Boulos em carta aberta endereçada ao presidente - "Chegou o seu dia, Bolsonaro. O dia que você preparou com afinco, dia D e hora H, como diria um coronel que você arrastou para a lama consigo. Sabemos palavra por palavra o seu discurso de hoje no caminhão de som da avenida Paulista: vai falar que o STF não te deixa governar, ameaçar sair das 'quatro linhas da Constituição', pregar o voto impresso, exaltar militares que te seguem, desacreditar as pesquisas blá-blá-blá...", escreve Guilherme Boulos, do Psol, em carta aberta a Jair Bolsonaro, publicada na Folha d S. Paulo.

(08:33) - O STF está estudando acionar as Forças Armadas se houver invasão à Praça dos Três Poderes. Ministros do Supremo cogitam utilizar a Constituição, que autoriza a convocação em casos extremos. O uso será feito no caso da Polícia Militar fazer vistas grossas a uma suposta invasão.

(08:05) - Ciro Gomes: “maioria da população é contra golpe” - Segundo Ciro, a mensagem de liberdade deste 7 de setembro já foi firmada antes que amanhecesse o dia. “Isso aconteceu quando nossas instituições começaram a reagir ao desvario de um estupido tiranete. Aconteceu quando setores do agro, da indústria e dos serviços começaram a alertar que não apoiam o rompimento (democrático). Aconteceu quando vozes discretas, porém firmes, de dentro dos quartéis mandaram claras mensagens para aqueles que trocaram a farda por falsas benesses”, destaca. E segue: “A mensagem de liberdade deste 7 de setembro aconteceu de forma plena e contundente porque a maioria da população está do lado da ordem e da democracia. Mesmo assim será preciso ação, destemor e vigilância”, disse, recomendando cautela com os “semeadores do caos”. “Com seu projeto naufragado eles querem naufragar de vez o país”.

(07:58) - Iniciamos a cobertura do 7 de setembro (2021). Até o inicio da manhã atos em todo o país sem maiores problemas. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, deixou a capital federal e está no Piauí, quando deveria atuar para garantir a segurança e a integridade da Praça dos Três Poderes, em especial do Supremo Tribunal Federal, que poderá ser invadido e depredado por bolsonaristas nesta terça-feira. A denúncia foi feita pelo jornalista Hélio Doyle.

O ND1 prepara para o dia 7 de Setembro uma cobertura ao vivo com os principais acontecimentos do dia em que estão previstas manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e também manifestações contra seu governo, convocada por oposicionistas.

O Notícias Digital 1, estará com ampla cobertura voltada à um dos mais emblemáticos dia da independência do Brasil, dia esse que terá atenções voltadas e holofotes empunhados sobre o momento histórico que o país vive atualmente. Nossa equipe acompanhará em 'Real Time' os eventos nas principais capitais do Brasil: Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Curitiba, Belo Horizonte, Fortaleza e Vitória.   

O Dia da Independência é marcado por desfiles patrióticos na maioria das cidades brasileiras. O mais famoso deles ocorre em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, com a presença do Presidente da República, que faz uma revista às tropas.

Desfiles similares ocorrem em todas as capitais estaduais, com a presença dos respectivos governadores, e em várias outras cidades em todo o país.

Brazilian Day

Em Nova York, nos Estados Unidos, o evento Brazilian Day ocorre todos os anos para celebrar o Dia da Independência do Brasil. O ponto central do evento é um show que já contou com a participação de diversos artistas famosos, tais como Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Chitãozinho & Xororó, Skank, Sandy & Junior, Cláudia Leitte e Banda Calypso. Em 2008, o evento reuniu cerca de um milhão e meio de espectadores, de acordo com estimativas da polícia local.

Em 2015 a cantora Paula Fernandes foi a escolhida para o show de abertura do evento, no ano de 2012 a cantora foi a principal atração na edição do evento em Lisboa.

A Rede Globo patrocina o evento e o transmite ao vivo para o Brasil e mais de 115 países através da Globo Internacional. Em 2003, o Brazilian Day se expandiu para outras cidades, como Toronto, Tóquio, Londres e Luanda.

Eventos similares ocorrem em Deerfield Beach, Flórida, San Diego e Los Angeles, Califórnia.