Sábado, 22 de Janeiro de 2022
24°

Nuvens esparsas

Rio de Janeiro - RJ

Política Opinião e Colunas

Terra, Planeta Água: o mais precioso bem da Humanidade, por Eduardo da Silva

Já faz tempo que muitos filósofos e ambientalistas/agrônomos e agricultores acham que o nome de nosso Planeta deveria mudar sua nomenclatura de Terra para Planeta Água, mas, deixemos para os poetas discutirem o assunto.

25/03/2021 às 18h56 Atualizada em 27/03/2021 às 08h24
Por: Redação ND1
Compartilhe:
Foto do Planeta Terra / Reprodução / Internet
Foto do Planeta Terra / Reprodução / Internet

Já faz tempo que muitos filósofos e ambientalistas/agrônomos e agricultores acham que o nome de nosso Planeta deveria mudar sua nomenclatura de Terra para Planeta Água, mas, deixemos para os poetas discutirem  o assunto. 

O que importa é que as próximas décadas serão regidas pelo racionamento desse líquido precioso que põe o Brasil à frente das reservas naturais da cobiçada água de beber, pois, temos os maiores mananciais planetário, recurso finito e logístico desse que será o motivo de cobiça e discórdia de quem tem sede e poder.

O estado brasileiro em não ter projeto a curto, médio e a longo prazo poderá sofrer por seu desapego ao tão precioso produto, como sofreu no processo da borracha no início do século 20, dando a países industrializados sua riqueza natural da época.

Não temos tempo a perder, cabe a nós,  sociedade organizada ser a resistência ao Capital Internacional que já sabe que a água em nosso planeta é produto valioso e indispensável à sobrevivência humana.

Na Europa e nos EUA bebe-se  água na boca de torneiras públicas ou residencial e, a população brasileira a carregar baldes por centenas de metros para colocar água para suas panelas, enquanto isso a Indústria e Agricultura em nosso país desperdiça  como se nunca fosse acabar

Precisamos para hoje construir dias positivos para não perder nossos Igarapés, rios, lagos e bacias hidrográficas, ainda não é tarde, mas,  precisamos de políticas públicas e políticos comprometidos com o futuro, para não  dizer que já é tarde, pois,  recursos hídricos não é bandeira de direita ou esquerda apesar de que a esquerda ser mais suscetível às necessidades da sociedade, aguardemos então.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários