Terça, 26 de Outubro de 2021
22°

Muitas nuvens

Rio de Janeiro - RJ

Brasil Na Imprensa

Aumento do IOF, DataFolha bom para Ciro Gomes, Morre Lucas do Valle e Brasileira Morre abandonada no Deserto nos EUA

Ciro ressalta que, num dos cenários, chega a 12%, crescimento de três pontos em relação à pesquisa anterior. Ele também tem a menor rejeição entre os três primeiros: 30%, contra 59% de Bolsonaro e 38% de Lula.

18/09/2021 às 23h53
Por: Redação ND1
Compartilhe:
Foto: Planalto / Reprodução / Internet
Foto: Planalto / Reprodução / Internet

iG — Um em cada dois brasileiros afirmam que há chances de que o presidente Jair Bolsonaro dê um golpe de estado, de acordo com pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado.

O levantamento foi realizado na semana seguinte aos atos bolsonaristas realizados em 7 de setembro em todo o país, em meio aos quais Bolsonaro reiterou declarações de cunho golpista em discursos de ataque às instituições, em especial a ministros do Supremo Tribunal Federal.

Em resposta estimulada, 30% dos entrevistados disseram que "há muita chance de Bolsonaro dar um golpe de Estado", ao passo que 20% veem "um pouco de chance". Para 45%, não há chance de ruptura institucional. Não responderam 6% dos consultados.

O Antagonista — Pré-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT) considerou positivo o resultado da pesquisa Datafolha divulgada hoje. No Twitter, ele diz que uma “leitura apurada” revela “boas notícias”, já que se mantém em terceiro lugar nos quatro cenários testados, em média com o dobro de vantagem sobre os outros concorrentes que não os dois primeiros colocados, Lula e Bolsonaro.

Ciro ressalta que, num dos cenários, chega a 12%, crescimento de três pontos em relação à pesquisa anterior. Ele também tem a menor rejeição entre os três primeiros: 30%, contra 59% de Bolsonaro e 38% de Lula.

Terra — O empresário Lucas do Valle, neto do narrador esportivo Luciano do Valle, morreu na madrugada desse sábado por complicações após levar um tiro na cabeça durante tentativa de assalto na última quarta-feira, na zona sul de São Paulo.

Lucas completaria 30 anos hoje e passou os últimos dias em coma. Quem comunicou a sua morte foi a mãe do empresário, Alessandra do Valle, por meio de suas redes sociais. "Meu captain, obrigado por tantos ensinamentos! Que honra ser sua mãe! Deus está te recebendo de braços abertos! Você viveu intensamente cada segundo da sua vida! Vá em paz, minha luz! Sua mãe te ama incondicionalmente! Vamos aplaudir nosso menino de ouro! Seu legado será de frutos lindos!".

O Globo — O corpo de uma brasileira de 49 anos foi encontrado nesta quarta-feira por uma patrulha norte-americana numa área desértica ao Sul de Deming, uma cidade do Novo México, nos Estados Unidos. Segundo o escritório do xerife do condado de Luna, havia com ela havia um passaporte que a identificava como Lenilda dos Santos. Os investigadores disseram ao portal de notícias "Deming Headlight" que ela tinha tentado entrar no país de forma ilegal.

De acordo com o escritório do xerife, a mulher havia ligado para seus parentes que vivem em Massachusetts, avisando que se separou do parceiro de travessia da fronteira e estava sem água, com medo de morrer. Relatos à polícia indicam que Lenilda compartilhou sua localização com eles, mas a família demorou três dias para entrar em contato com a polícia.

Poder360 — O Ministério da Economia acionou neste sábado (18.set.2021) uma operação para esclarecer que o aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) terá o objetivo de fundamentar legalmente a criação do Auxílio Brasil (atual Bolsa Família) em novembro deste ano. A arrecadação complementar justificará a despesa de R$ 1,62 bilhão com a elevação do benefício de R$ 189 para R$ 300 e do universo de favorecidos de 14 milhões para 17 milhões de famílias nos 2 últimos meses do ano.

Para 2022, novo aumento no Auxílio Brasil está proibido porque há restrição legal à medida como essa em ano eleitoral. Houve indicações anteriores de que poderia chegar até a R$ 600 por família. O valor, porém, ficará “travado” em R$ 300 pelo menos até passadas as eleições.

O Poder360 apurou que a operação deste fim de semana deveu-se à constatação da equipe econômica de que a comunicação do ministério e do Palácio do Planalto sobre o tema foi “desastrosa”. Seria excelente notícia, no ponto de vista da Economia. Um colaborador do ministro Paulo Guedes o alertou que “ninguém entendeu nada, e o mercado piorou” na 6ª feira (17.set).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários