Sexta, 12 de Julho de 2024
22°

Neblina

Rio de Janeiro, RJ

Polícia Investigação

Operação Falso Egidio: PF prende 6 por fraude milionária no Auxílio Emergencial

Criminosos desviavam valores de beneficiários e repassavam para contas de moradores de rua

10/07/2024 às 08h17
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (10) a Operação Falso Egidio, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em fraudes na Caixa Econômica Federal (CEF). As investigações apontam que a quadrilha desviava valores do Auxílio Emergencial e de outros programas de transferência de renda, causando um prejuízo estimado de R$ 10 milhões.

Ao longo da operação, foram cumpridos 11 mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão em cinco estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Mato Grosso do Sul e Piauí. Seis pessoas foram presas, sendo três no Rio de Janeiro, uma em São Paulo, uma no Amazonas e uma no Piauí.

Modus Operandi

A investigação, iniciada em abril de 2023, revelou que a organização criminosa contava com a participação de um servidor da CEF e duas funcionárias terceirizadas. Estes indivíduos foram cooptados pela quadrilha mediante pagamento de propina para fornecer acesso indevido ao aplicativo Caixa-Tem.

Continua após a publicidade

Com acesso ao sistema, os golpistas desviavam o Auxílio Emergencial e outros benefícios de contas de beneficiários legítimos. Os valores desviados eram então transferidos para contas bancárias abertas em nome de moradores de rua, muitas vezes sem o conhecimento ou consentimento das vítimas.

Após a transferência dos valores, os integrantes da quadrilha se reuniam para dividir o dinheiro ilicitamente obtido.

Crimes Investigados

Os investigados responderão pelos crimes de organização criminosa, furto qualificado, inserção de dados falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro.

Continua após a publicidade

Homenagem a Santo Egidio

O nome da operação, "Falso Egidio", faz referência a Santo Egídio, padroeiro dos moradores de rua. A escolha do nome tem como objetivo homenagear as vítimas das fraudes, que, em sua maioria, se encontram em situação de vulnerabilidade social.

A Operação Falso Egidio demonstra o compromisso da Polícia Federal no combate às fraudes contra o erário público, especialmente em programas sociais destinados a auxiliar os mais necessitados. A ação serve também como um alerta para a população, que deve estar atenta a possíveis tentativas de golpes e fraudes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários