Sexta, 12 de Julho de 2024
22°

Neblina

Rio de Janeiro, RJ

Polícia Confronto

Operação da PM no Complexo de Israel: Combate ao Crime e Denúncias de Fechamento de Igrejas

Cinco Bocas, Cidade Alta, Pica-Pau, Parada de Lucas e Vigário Geral em foco

08/07/2024 às 11h41 Atualizada em 08/07/2024 às 11h47
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

Na manhã desta segunda-feira (8 de julho de 2024), a Polícia Militar (PM) deflagrou uma operação nas comunidades do Complexo de Israel, na Zona Norte do Rio de Janeiro. A ação, que conta com agentes do 16º BPM (Olaria), Grupamento Especializado de Salvamento e Ações de Resgate (GESAR) e Comando de Operações Especiais (COE), visa combater o crime organizado e disputas territoriais na região.

Operação em resposta a diversas denúncias

A operação acontece após denúncias de que o traficante Álvaro Malaquias Santa Rosa, conhecido como Alvinho ou Peixão, teria proibido a realização de missas, casamentos e batizados em igrejas católicas de Brás de Pina e Parada de Lucas. Além disso, ele também teria impedido atividades em terreiros de matrizes africanas.

Peixão, foragido, é alvo de diversos mandados de prisão

Continua após a publicidade

Contra Peixão, que se encontra foragido, há pelo menos 9 mandados de prisão em aberto por diversos crimes. No último fim de semana, as atividades nas igrejas afetadas, como as paróquias de Santa Edwiges e Santa Cecília (em Brás de Pina) e Nossa Senhora da Conceição e Justino (em Parada de Lucas), foram canceladas, incluindo missas, festas juninas e homilias.

Foco nas comunidades e armadilhas encontradas

A operação se concentra nas comunidades Cinco Bocas, Cidade Alta, Pica-Pau, Parada de Lucas e Vigário Geral. Segundo informações, criminosos teriam instalado fossos nas ruas para dificultar o avanço dos policiais. As imagens aéreas mostram que as armadilhas possuem tamanho e padronização semelhantes.

Ações da PM em andamento

Continua após a publicidade

A PM segue atuando na região para garantir a segurança da população e combater as atividades criminosas. A operação ainda está em andamento e novas informações podem ser divulgadas em breve.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários