Sexta, 12 de Julho de 2024
21°

Tempo nublado

Rio de Janeiro, RJ

Polícia Golpe

Suspeita de integrar quadrilha de estelionatários que se passavam por fiscais da Receita Federal é presa no Leblon

Idosas eram vítimas de golpes e dinheiro era extorquido por telefone

05/07/2024 às 21h56
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

Uma mulher suspeita de integrar uma quadrilha de estelionatários que se passavam por fiscais da Receita Federal para aplicar golpes em idosos foi presa nesta sexta-feira (5) pela Polícia Civil. A prisão aconteceu na 14ª DP (Leblon) e a suspeita foi identificada como Thaysa Costa.

Investigação e prisão

A investigação, que durou cerca de seis meses, identificou que Thaysa se passava por Bruna Silva e tentava entrar no apartamento das vítimas. Imagens de câmeras de segurança dos prédios ajudaram na identificação da suspeita.

Vale ressaltar que Thaysa já havia registrado uma ocorrência na 30ª DP (Marechal Hermes) por estelionato, mas como vítima. Na ocasião, ela comprou uma bicicleta elétrica em uma rede social e nunca recebeu o produto.

Continua após a publicidade

Com a confirmação da identidade da suspeita, as delegacias montaram uma operação conjunta para realizar a prisão. Thaysa foi levada para a delegacia do Leblon no meio da tarde e as vítimas foram chamadas para fazer o reconhecimento.

Modus operandi

Na tarde de quinta-feira (4), uma idosa de 77 anos recebeu uma ligação de um homem que se dizia ser da Receita Federal. O golpista a ameaçou de prisão e a extorquiu R$ 18 mil reais em transferências bancárias. No final da ação, Thaysa, se passando por outra agente da Receita, conseguiu entrar no apartamento da vítima.

Com outra idosa, de 87 anos, a quadrilha usou o mesmo roteiro, mas a vítima não permitiu a entrada da estelionatária no apartamento. A câmera de segurança do prédio registrou o momento em que Thaysa entra no local.

Continua após a publicidade

Em março, a polícia já havia prendido um outro membro da organização criminosa.

Alerta à população

A delegada Thaianne Moraes alerta a população para que nunca receba ninguém em casa se dizendo ser da Receita Federal. A Receita Federal não agenda visitas por telefone e qualquer contato suspeito deve ser denunciado à delegacia.

Próximos passos

A investigação continua para identificar e prender os demais membros da quadrilha. A delegada Thaianne Moraes pede que as vítimas de golpes procurem a delegacia para prestar depoimento e contribuir com as investigações.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários