Sexta, 12 de Julho de 2024
21°

Tempo nublado

Rio de Janeiro, RJ

Justiça Caso Lucinha

Denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro aponta deputada Lucinha e ex-assessora como integrantes de milícia

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Lucinha solicitou informações e até o endereço de um morador que reclamou de sua atuação.

21/06/2024 às 20h30 Atualizada em 21/06/2024 às 20h36
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

Uma troca de mensagens revelou o envolvimento da deputada estadual Lucia Helena Pinto de Barros, conhecida como Lucinha, e de sua ex-assessora parlamentar, Ariane Afonso Lima, com o braço político do "Bonde do Zinho", maior milícia do Rio de Janeiro. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Lucinha solicitou informações e até o endereço de um morador que reclamou de sua atuação.

Os diálogos, ocorridos em dezembro de 2023, foram revelados pelo servidor da Prefeitura do Rio de Janeiro, Vancler Pascoal de Oliveira. Após receber um vídeo de um morador criticando a deputada, seu filho, vereador Junior da Lucinha, e o prefeito Eduardo Paes, Lucinha pediu a identificação e o grupo político do morador indignado.

A denúncia aponta que o servidor Vancler ameaçou o morador de morte, atendendo ao pedido de Lucinha. Em depoimento, Vancler afirmou que conhecia a deputada há cerca de cinco anos e recebia demandas dela em sua função na Comlurb.

A deputada foi afastada do cargo no final de 2023 e, recentemente, a Comissão de Ética da Alerj votou pelo arquivamento da investigação contra Lucinha por envolvimento com milícia. A defesa da parlamentar alega que as acusações são uma perseguição política e garante que sua inocência será comprovada nos autos.

Continua após a publicidade

A decisão final sobre o afastamento de Lucinha caberá à Mesa Diretora da Alerj, que pode solicitar votação no plenário da Casa para confirmar o arquivamento. Enquanto aguarda o desfecho na justiça, a deputada continua exercendo suas funções na Alerj.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários