Sábado, 22 de Junho de 2024
20°

Neblina

Rio de Janeiro, RJ

Polícia Operação

Motorista fica gravemente ferido em acidente durante tentativa de sequestro na Linha Amarela, altura da Maré

O acidente aconteceu em meio à operação da Polícia Militar na comunidade.

11/06/2024 às 17h27
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Redação ND1
Redação ND1

Um motorista ficou gravemente ferido após bater em um caminhão durante uma tentativa de sequestro na Linha Amarela, altura da Maré, na manhã desta terça-feira (11). O acidente aconteceu em meio à operação da Polícia Militar na comunidade.

O caminhão seguia pela pista sentido Fundão quando manifestantes invadiram a cabine e tentaram roubar a chave do veículo. Um carro que vinha logo atrás não conseguiu parar e atingiu o caminhão.

O motorista foi socorrido por agentes da Lamsa, concessionária que administra a via expressa, e levado ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, na Zona Norte. De acordo com a unidade, o estado de saúde do paciente é estável. A Polícia Militar foi ao local e conseguiu dispersados manifestantes.

Um ônibus foi incendiado na Avenida Brasil, na altura da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). De acordo com o Rio Ônibus, a ação foi criminosa. A Fiocruz colocou em ação um plano de contingência e emitiu um alerta para que os funcionários e colaboradores que estivessem dentro do prédio da instituição não saíssem das dependências por motivo de segurança.

Continua após a publicidade

Em áudios que circulam em grupos de WhatsApp, traficantes ordenaram o fechamento da Linha Vermelha, Linha Amarela e a Avenida Brasil — as três vias expressas mais importantes do Rio. A PM investiga de quem partiu a ordem.

A ação na Maré deixou 3 mortos — 1 PM e outros 2 homens. Um outro PM foi atingido e levado para o Hospital Federal de Bonsucesso, também na Zona Norte. A PM informou que o militar que morreu era Jorge Galdino Cruz, do Bope, e que os demais mortos eram seguranças do tráfico que reagiram à chegada das equipes. Um vídeo mostra um dos confrontos (veja acima).

Um dos suspeitos é Francisco Jorge da Conceição de Freitas, o Divo, que trabalha para Zequinha, gerente do tráfico da Maré. O outro é conhecido por Digdum, guarda-costas de TH, “dono” da comunidade. Com os tiroteios, moradores não conseguiram sair de casa.

Segundo a PM, agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Subsecretaria de Inteligência (SSI) e do 22° BPM tentavam prender criminosos escondidos na região. Ao todo, 9 homens foram presos, e 1 menor, apreendido. De acordo com a Polícia Militar, foram apreendidos uma pistola e um rádio transmissor. Pelo menos 4 veículos que haviam sido roubados foram recuperados pelos PMs dentro das comunidades. Um espaço usado para endolação de entorpecentes foi encontrado pelos policiais militares.

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários