Sexta, 14 de Junho de 2024
20°

Tempo limpo

Rio de Janeiro, RJ

Política Julgamento

Tribunal de Justiça do RJ inicia julgamento da deputada Lucinha por peculato

Segundo o Ministério Público do Estado (MPRJ), a parlamentar nomeou Baltazar Menezes dos Santos como assessor de gabinete na Alerj, mas ele prestava serviços particulares para Lucinha, como pedreiro e cabo eleitoral.

28/05/2024 às 10h26
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do RJ deu início nesta segunda-feira (27) ao julgamento da deputada estadual Lúcia Helena Pinto de Barros, a Lucinha (PSD), por peculato. Segundo o Ministério Público do Estado (MPRJ), a parlamentar nomeou Baltazar Menezes dos Santos como assessor de gabinete na Alerj, mas ele prestava serviços particulares para Lucinha, como pedreiro e cabo eleitoral.

Na sessão, o relator Cláudio Brandão de Oliveira votou pela condenação da deputada, com pena de 4 anos, 5 meses e 10 dias de prisão, em regime semiaberto, além da perda do mandato. O magistrado também defendeu que Lucinha indenize o estado em cerca de R$ 173 mil. O julgamento foi adiado após pedido de vista do desembargador Cláudio de Mello Tavares. No resultado provisório, 12 desembargadores acompanharam o voto do relator para a condenação e três foram contra. A defesa de Lucinha não foi encontrada para comentar o caso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários