Sábado, 22 de Junho de 2024
20°

Neblina

Rio de Janeiro, RJ

Justiça Zambelli

STF aceita denúncia contra deputada bolsonarista Carla Zambelli e hacker Walter Delgatti Neto

A acusação está relacionada à invasão ao sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tornando ambos réus no processo.

21/05/2024 às 15h55 Atualizada em 26/05/2024 às 23h10
Por: Elise Ventura
Compartilhe:
Reprodução da internet
Reprodução da internet

Nesta terça-feira (21), a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu aceitar por unanimidade a denúncia contra a deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) e o hacker Walter Delgatti Neto. A acusação está relacionada à invasão ao sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tornando ambos réus no processo.

O relator do caso na Corte, ministro Alexandre de Moraes, votou pelo recebimento da denúncia, sendo acompanhado pelos demais ministros da turma: Cármen Lúcia, Cristiano Zanin, Flávio Dino e Luiz Fux. A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou a denúncia contra Zambelli e Delgatti em abril, por crimes de invasão de dispositivo informático e falsidade ideológica.

Em janeiro de 2023, Delgatti acessou o sistema do CNJ e incluiu dados falsos, como um mandado de prisão contra o ministro Alexandre de Moraes. O hacker confessou ter agido a pedido de Zambelli, afirmando ter recebido R$ 40 mil pelo serviço. Por sua vez, a deputada negou as acusações.

A PGR destacou a descoberta de um arquivo com o mandado falso na posse de Zambelli antes de sua divulgação, indicando comunicação entre os dois. O advogado de defesa de Zambelli, Daniel Bialski, alegou que não há provas concretas de sua participação. Este não é o primeiro processo enfrentado por Zambelli no STF, que já é ré em outro caso por porte ilegal de arma e constrangimento ilegal com uso de arma de fogo.

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários